Calendário Eleitoral 2020

O calendário eleitoral teve que passar por mudanças devido a epidemia de coronavírus o que resultou no adiamento das eleições 2020. O pleito que tradicionalmente tem seu primeiro turno no mês de outubro, esse ano terá que sofrer adiamento, até o momento fixado em 15 de novembro.

O projeto de adiamento eleitoral foi aprovado no senado federal no dia 23 de junho de 2020 e agora segue para votação na câmara de deputados. Caso seja sancionada, a proposta pretende levar às urnas os eleitores em um momento, em que se espera, que o pior da crise de saúde que atingiu todo o mundo já esteja mais controlada.   

Apesar da mudança de datas,o mantenimento das eleições municipais ainda para o ano de 2020 garante que os atuais eleitos cumpram seus mandatos em totalidade, sem no entanto ultrapassarem o limite de 4 anos. Também não há modificações na data de posse de novos mandatos no ano de 2021.

Outro ponto que não sofre alteração mesmo com o adiamento das eleições é o tempo destinado ao calendário eleitoral. Dessa forma, mantém-se os tempos estipulados de propagandas eleitorais em redes de TV, rádio e internet da mesma forma que seria caso o pleito acontecesse em 4 de outubro. O que acontece é que o início das campanhas também será jogado mais pra frente, sendo assim, não é porque o dia da votação foi adiado que o tempo das campanhas serão maiores.


Contudo, os mesmos prazos não serão aplicados ao pós eleições. Isso porque com o fim do pleito em novembro e a posse dos novos governantes mantidas, os partidos eleitos terão menos tempo para organizar todos os trâmites necessários para a tomada de posse.


O adiamento das eleições no país só reafirma a seriedade da pandemia que atingiu o mundo e sem dúvidas é a melhor decisão para evitar que uma crise ainda maior se instaure por aqui.